Agosto Lilás: Prefeitura promove ações de conscientização e combate à violência contra mulher

 

No mês de agosto é realizada a campanha de conscientização sobre a violência doméstica. Para abordar o tema, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Politicas Sociais, está realizando até o dia 26 de agosto um ciclo de palestras sobre o tema. As ações estão sendo realizadas em parceria com a equipe da Patrulha de Prevenção à Violência Doméstica (PPVD) do 20º Batalhão da Polícia Militar (PM) de Pouso Alegre.
 
“As palestras são voltadas para homens e mulheres da população e os servidores municipais dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) e Centros de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) para melhor atender as vítimas que sofreram algum de tipo de violência. Queremos que mais mulheres se sintam seguradas em buscar ajuda e ter mais maneiras de possibilitar uma mudança de vida a cada vítima”, pontua a Secretária Municipal de Políticas Sociais, Marcela Nascimento.
 
As atividades organizadas pelas equipes CRAS têm como palestrante a 3º Sargento da PM Joseany e equipe técnica do CREAS também possuem como objetivo: intensificar a divulgação da Lei Maria da Penha; sensibilizar e conscientizar a sociedade sobre o necessário fim da violência contra a mulher e divulgar os serviços especializados da rede de atendimento à mulher em situação de violência e os mecanismos de denúncia existentes.
 
 
Confira a programação das palestras e participe no CRAS mais próximo do seu bairro:
 
Dia 17 às 9h no CRAS Sul: Rua Dulce Pires Beltrão n° 148, São Cristóvão.
Dia 18 às 14h no CRAS Central: Av. Pinto Cobra (perimetral) n° 2.015, Centro.
Dia 23 às 14h no CRAS Sudoeste: Rua Três Corações n° 129, São João.
Dia 26 às 14h no CRAS Cidade Jardim: Avenida Camilo de Barros Laraia n° 480, Cidade Jardim.



Denuncie

Para denunciar qualquer ato de violência contra a mulher, ligue 180. Esse número é gratuito, confidencial (anônimo) e funciona 24 horas, todos os dias da semana, inclusive finais de semana e feriados, e pode ser acionado de qualquer lugar do Brasil. Você também pode denunciar para o 190.